McLaren oficialmente independente da Mercedes

Dia importante para a McLaren hoje.

O MTC, Centro Tecnológico em Woking, volta à carga preparando-se para o lançamento do MP4-27 logo mais em fevereiro, enquanto o grupo celebra total independência da Daimler AG — conglomerado automotivo alemão proprietário da Mercedes.

Esta independência definitiva é a culminância de um longo processo de dois anos de recompra das ações iniciado em 2009.

Agora, a companhia de investimento do Reino do Bahrein, a Mumtalakat Holding, tem 50% das ações do Grupo McLaren, com os sócios Mansur Ojeeh e Ron Dennis retendo controle do grupo ao votarem unidos no conselho acionário.

A equipe de F1, no entanto, permanecerá atada à Mercedes. 2012 será o último ano em que o fornecimento de motores é free.

Tensão apenas em 2014, quando as novas regras que definem as configurações para propulsores estarão em voga.

Não admira que rumores sobre uma reedição da parceria com a Honda — abordados aqui pela Mari — tenham vindo à tona recentemente.

É cedo para afirmações definitivas, mas muito provavelmente McLaren e Mercedes continuarão parceiras pós 2014 — parceria que é solida e frutífera, com a equipe de Woking produzindo carros mais competitivos que a equipe oficial da Mercedes.

6 Comments

  1. Grande notícia para animar o ano! E os próximos… 😉

  2. Que a Mclaren dê passos largos com sua nova era.

  3. Olha o que eu li no blog do Tazio:
    .
    “Apesar do fim definitivo da sociedade, a Mercedes continuará fornecendo motores e a tecnologia do Kers para a McLaren até 2015. Até lá, a escuderia inglesa planeja iniciar o fabrico de propulsores próprios, dentro do regulamento de motores V6 turbo que deve entrar em vigor a partir de 2014.”
    .
    2015? Será?

  4. Pingback: Cores e motores » Papaya Orange

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *