Adeus, pré-temporada!

Enquanto escrevo as linhas desse texto de despedida da pré-temporada, aprecio grandes goles da famosa bebida energética Red Bull, e me pego pensando em como seria o sabor de uma bebida fabricada em Woking, provavelmente algo como um chá gelado em uma bela e esguia latinha cromada.

A McLaren bem poderia se aventurar no território do inimigo, assim como ele o fez e com excelência nos últimos anos, levando os dois últimos WCCs e WDCs, estes com Sebastian Vettel, minando uma obsessão das equipes tradicionais (outrora chamadas de garagistas) de recuperar seu espaço nas pistas do mundo.

Assim, quando nessa pré-temporada a McLaren mostrou-se forte como há muito tempo não víamos, torcedores de todas as equipes depositaram sua confiança na flecha cromada para o abate do touro vermelho, evitando ao menos a repetição de uma chata hegemonia como a ocorrida nos anos 2000 com a união Schumacher – Ferrari.

Dessa forma o único belo carro do grid é também detentor da esperança de novas emoções na Fórmula 1, principalmente quando lembramos da garra daquele menino que ocupa um dos cockpits e da astúcia daquele que ocupa o outro.

Lewis Hamilton fará miséria com o MP4-27, sendo que ele já deu um gostinho do que virá ao completar a maior quilometragem entre todos os pilotos. Jenson Button fará milagre com o MP4-27, sendo que ele já mostrou que também pode ser rápido ao assumir o melhor tempo da equipe em 1:22.103 na pista de Barcelona.

Mas o que passou, passou, e somente as experiências ficam para nos ajudar a construir o futuro, que começará no final dessa semana que se aproxima, na Austrália, depois disso somente o céu será o limite para as evoluções do carro McLarista, porque o topo do podium parece pouco para nós esse ano.

About Mari Espada

Sou arquiteta e ciclista. Mãe do Arthur e esposa do Daniel. Apaixonada por Formula 1 e Doctor Who. Com orgulho: Sou um peixe fora d'água...

21 Comments

  1. Eu odeio Red Bull. A bebida, não a equipe. 🙂

    By the way, uma das companhias do Grupo McLaren chama-se ‘Absolute Taste’ (http://www.absolutetaste.com), uma mistura de super buffet com organizadora de big eventos:

    O Slogan é bem McLaren:

    “THE SCIENCE OF FOOD DESIGN”

    Espero começar a temporada atrás da Red Bull, mas apenas dois décimos, não um segundo como no ano passado. Com a quantidade de dados recolhidos na prétemporada, é na corrida desenvolvimentista que deposito esperanças.

    Espero também ver Lewis focado, mas notei na última entrevista dele à BBC que sua fascinação pelo mundo das celebridades continua heavy.

    Talvez a mudança para Mônaco – “cheia de vida social’, como ele mesmo disse – o deixe mais leve.

    • Ihhh, já vi tudo. Se o Lewis não focar no esporte e ficar preocupado somente em ser pop, vai acabar indo trabalhar nos big eventos da Absolute Taste. 😛
      Ai ai ai, Miltinho, eu tô apostando minhas fichas em você… Quero emoção e resultados! É pedir muito? 😉

  2. Ótimo texto Mari, sou mais um novato aqui nas postagens mas venho acompanhando o blog há algum tempo !

    Essa pré-temporada nos trouxe muito otimismo e não sou o único que pensa isso, é uma sensação de alívio baseado em 2009 e 2011, também associado ao começo de 2010 em que o 25 não andava tão forte e mesmo assim conseguimos duas vitórias. Quinta-feira chega a hora de vestir o manto e torcer não só para que o 27 mostre o seu verdadeiro potencial, mas também para que o Lewis volte ao seu normal, o Jenson continue na boa fase e, principalmente, encontrem o acerto ideal para começar o campeonato com o pé direito.

    E na próxima vai de Burn, RedBull não entra na minha geladeira nem que eu queira.

    • …”E na próxima vai de Burn, RedBull não entra na minha geladeira nem que eu queira…

      Tô com o Weiller nessa! 😀

    • Fico feliz que gostou do texto! Foi apenas uma reflexão em voz alta, que decidi compartilhar com vocês. Que bom que agradou! 😉
      Agora sorry, mas nada tem o sabor do energético Red Bull, as outras marcas são doces demais e falta aquele toque azedinho no final. Me perdoem por essa falha de caráter, hehehe. 😛
      Beijos, e comente sempre por aqui!

  3. off topic but, percebi que a Mclaren não renovou um dos seus patrocínios de longa data, a Aigo? É claro que o portfólio de patrocinadores ainda continua bom, mas nunca é um bom sinal.

    Alguém tem idéia de quanto a Mclaren arrecada com patrocínios?

    • Gilmar, a McLaren está muito saudável em termos de sponsorship. Santander, Mobil, Hugo Boss, Steinmetz e Vodafone continuam lá, com contratos longos.

      Como tudo é sigiloso, fica na base da especulação, mas estima-se que a Hugo Boss impactou 5 milhões de pessoas por um simples investimento de 1.3 milhão anual na McLaren em 2010.

      Isto significa que é sempre atrativo patrocinar uma equipe como a McLaren, sempre competitiva e com um ídolo global como Hamilton.

      Ah, e não esqueça que agora a equipe também produz carros e tem um grande mix de negócios, com o Absolute Taste, que eu citei acima – além de várias áreas onde o expertise adquirido na F1 é transformado em tecnologia útil ao dia-dia, como o gerenciamento de aeroportos, por exemplo:

      http://www.mclaren.com/mclaren-group

      Parceiros como AIGO, às vezes seguem a velha permuta como modelo de negócios, e são fornecedores que têm a marca no carro e em troca oferecem produtos e serviços.

      http://www.mclaren.com/partners

      Don´t worry. 😀

      • As áreas de atuação da McLaren realmente impressionam de tão distintas, mas quando observadas mais de perto, percebemos todas trabalhando dentro da mesma filosofia, aí dá pra entender como a coisa funciona. É demais! 🙂

      • Sim, concordo. Ano passado fecharam acordo com a GlaxoSmithKline, que é uma empresa bem considerável em termos de faturamento e exposição mundial. Se bem me lembro, após a crise econômica em 2009, que varreu patrocinadores da F1, perdemos apenas a Schüco e Aigo, enquanto que entraram no barco a XTB, AON e FARO, como parceiros também, além de maiores participações de alguns parceiros tradicionais, como a AkzoNobel e Johnnie Walker, no ano passado. Supliers como a Fedex e outros, acredito que tinham pequenas participações. Mantemos o Santander, embora não faça idéia do tamanho da participação que este ainda apresenta.
        Enfim, mesmo com a algumas perdas perdendo a gratuidade dos Mercedes, acredito que não será necessário envolver recursos do grupo na equipe, o que é muito importante.

      • Ia falar dessa! Esse é o patrocínio que acho mais legal – será que é por que a GSK é uma Ind. Farmacêutica?

        Hahahahahaha.

  4. “Lewis Hamilton fará miséria com o MP4-27”. Assim seja!

  5. Muita “tensão” faltando apenas 04 dias para termos os McLarens em ação na Austrália.

  6. Bacana 2: Ecclestone, Newey & Horner em uma maratona beneficiente em Silverstone:

  7. E agora esse papo de relatos em que a Mercedes é mais rápida que todo mundo ? Seria um blefe gerado por outro blefe ? Confesso que isso me deixou preocupado, apesar de ser algo incerto … pra quem não viu, vai o link;

    http://autoracing.virgula.uol.com.br/slideshow-noticias/f1-mercedes-esta-mais-rapida-do-que-a-red-bull-segundo-relato

  8. Adeus pré-temporada, feliz nova temporada, e etc…
    Vamos ver o que vai acontecer… o Ross veio com essa de a Mercedes estar mais rápida que todo mundo, se assim for, sera que o veio chega no oitavo titulo? hehehehe
    Becken, até sexta-feira eu espero tua participação no blog, desculpa esta cobrando prazo cara, é que vou postar todas as participações antesda primeira corrida rs. abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *