Um banquete australiano

Do fim para o começo, esse é o resumo histórico do GP da Austrália, que passou do final do calendário da Fórmula 1 nos anos de 1985 à 1995 em Adelaide, para o início e algumas vezes a estreia das temporadas, no clima sempre descontraído e acolhedor de Melbourne a partir de 1996.

Assim os novos carros já começam acelerando em um circuito temporário de rua situado em Albert Park, proporcionando uma imprevisível e emocionante corrida para os famintos torcedores em jejum há meses.

E para isso o GP da Austrália é, sem dúvida, um prato cheio!

Ainda mais para os torcedores McLaristas que já viram 10 vitórias de sua equipe nesse país tropical, sendo 1986, ’88, ’91, ’92 e ’93 em Adelaide, ’97, ’98, 2003, ’08 e ’10 em Melbourne. Além de 9 pole positions (1988, ’89, ’90, ’91, ’93 – Adelaide, ’98, ’99, 2000, ’08 – Melbourne) e 7 voltas mais rápidas (1988, ’91 – Adelaide, 98, 2002, ’03, ’06, ’08 – Melbourne).

Dentre essas, a vitória de 2010 representou um grande marco na história contemporânea da equipe, pois no segundo GP desse ano o então recém-chegado piloto Jenson Button conquistou sua primeira vitória para a McLaren, e desde então sua confiança na equipe só aumentou e suas conquistas também, culminando no vice-campeonato de 2011.

Mas não podemos esquecer que a corrida de 2007 também marcou um grande passo de um piloto recém-chegado, quando Lewis Hamilton conquistou o terceiro lugar no podium em sua estreia não apenas na equipe, mas também na Fórmula 1, culminando em uma bela carreira que o levou a seu título em 2008.

Portanto temos dois pilotos com duas histórias impressionantes na pista de Melbourne, e se acrescentarmos a essa receita o apimentado ingrediente MP4-27, certamente o GP da Austrália saciará a nossa fome.

About Mari Espada

Sou arquiteta e ciclista. Mãe do Arthur e esposa do Daniel. Apaixonada por Formula 1 e Doctor Who. Com orgulho: Sou um peixe fora d'água...

22 Comments

  1. Se ansiedade fosse taxada eu estaria muito, muito pobre.

    Austrália sempre nos recebem bem. Vamos ver se conseguimos devolver a alegria com um belo 1-2.

  2. Marcelo prussiano

    Contagem regressiva ativada! 😀

    Agora falta pouco para ver os carros na pista com tempos reais. Creio que todos estamos curiosos para ver se de fato o MP4-27 vai ser pário para o RB8.
    Torço para que Hamilton tenha um ano menos desastrado. rsrsrsrs

    • Olá, Marcelo. Que bom ver você por aqui! 😀

      Sobre o 4/27, só Deus sabe, mas há bons sinais de que ao menos seremos competitivos desde o início da temporada!

      • Marcelo prussiano

        Opa, valeu Becken 😉

        No pouco tempo que tenho na internet passo a maior parte no CF1, sabe como é né, rsrsrsrs

        Mas as vezes temos que prestigiar nossos parceiros também!! 😀

        Parabéns, gostei muito e com certeza voltarei mais vezes!

        Um grande abraço e Hamilton neles, rsrsrsrsrs

  3. Ainda não vi uma fotinha dos boxes com sequer uma asa do ’27’. Espero que eles não tenham esquecido o carro em Woking. :D.

    A capa da Autosport desta semana tá uma delícia:

    McLAREN TAGETS RED BULL

    “Vettel to face fresh attack in Melbourne qualifying duel”

    À noite a terei em mãos!

    Será que veremos isto?

  4. Coisa linda um MP4 na pole.

  5. Barricada na frente dos boxes:
    barricada

  6. Ola a todos

    Vem sempre acompanhando os posts e comentários e vou dar meu pitaco podemos até perder(o que não vai acontecer) mas a RBR vai passar sufoco.

  7. Olhar espião
    ——

    ——
    Se já tivermos uma dessa tb, estaremos bem na fita:
    http://www.autosport.com/news/report.php/id/98035

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *