Esperança [MODE ON]

Pois é pessoal, post curto de meio de semana, sem muitas novidades.

O tipo de frase que nenhum McLarista quer ouvir em Silverstone: ‘sem muitas novidades’.

Run to the hills: fracassamos em Valência…hã?

No nosso último post eu vi como o torcedor prateado anda frustrado com a falta de atualizações do MP4-27. Mas por que uma equipe que sempre foi caracterizada pelo frenético trabalho de atualizações não trouxe nada – vamos ser justos – trouxe muito pouco em comparação com Ferrari e Red Bull?

Não dá para responder isso sem olhar para os outros times.

A Ferrari teve que evoluir o F2012 freneticamente por que era inadmissível terminar o campeonato com um fiasco do tamanho que se viu na Austrália. Pressão total interna e externa sobre um time técnico novo e competente. Mas mesmo assim, com Alonso na ponta do Campeonato de Pilotos a equipe ainda não tem o carro mais rápido do grid.

A Red Bull (e o paddock em geral) achava que o RB8 seria o RB7 sem nosejob. Newey achava que o RB8 seria um sucesso e mesmo considerando que o RB8D (D?) foi uma bala em Valência, temos Vettel em apuros no WDC.

E nós?

Com 1 terço do campeonato estávamos na liderança do Mundial de Pilotos e na vice no Mundial de Equipes, e dizíamos que era apenas resolver os problemas de Jenson e os dois campeonatos viriam para Woking. O que mudou em Valência?

Sangue prateado: fomos feridos pela falta de evolução?

Não era Valência, assim como Mônaco, uma pista a qual o 27 não se adaptaria? Não era, homens de pouca fé, Valência uma pista para fazermos ‘controle de danos’? Valência não era ‘território Red Bull’?

A despeito da ausência (exagero meu, o novo bico melhorou o 27) de grandes evoluções, o MP4-27 é uma ótima base para a McLaren levar o tão sonhado Mundial de Equipes e para Lewis brigar até o final pelo WDC.

Não fomos ainda derrotados em nenhum território da aerodinâmica e, lembrem bem, em Barcelona, não fosse a punição de Lewis, ninguém teria anotado a placa do carro prateado de Woking.

Por isso, vamos aguardar e ver o que Silverstone nos trará. Acho que não pagaremos um preço alto por isso.

Da próxima vez que ele entrar no 27 o que estará diferente além dele mesmo?

Por fim, pit-stop-pit-stop-pit-stop-pit-stop-pit-stop-pit-stop…vocês sabiam que o primeiro pit do Lewis em Valência foi o mais rápido da história da F1? 2,6 segundos para a troca de pneus e 19,3 segundos de tempo total. Por achamos que o que vai permanecer é o ruim, e não o ótimo?

O pit mais rápido da história, e ele é nosso…

O pessimista vê dificuldade em cada oportunidade; o otimista vê oportunidade em cada dificuldade. (Winston Crurchill)

About Will Mesquita

José Wilson de nascença e Will de espírito. Trabalho pela minha vida, então não dispenso uma boa leitura, uma boa corrida, um bom futebol, uma boa comida e uma boa praia. Imagino que seja um bom amigo, um bom goleiro e um bom filho. Um cara legal, mas não bobalhão.

44 Comments

  1. É! Resumindo Will; “Fé em Deus e pé na tábua”! – Pois, se confiarmos nesta equipe de box, é frustração pura!

  2. Will, conconrdo com o seu texto, porém a McLaren não costuma aproveitar-se dos erros dos adversários, e como “equipe/time” ela é inferior a RBR (pelo menos nos últimos anos) esse é o problema. A equipe técnica inglesa é eficiente mas os resultados na pista não são tão eficazes quanto poderiam ser. Olha o tanto de vice campeonatos na última década, e quando a equipe dominante muda a McLAren continua sendo vice desta. Tomara que Silverstone nos mostre outra realidade para o restante do campeonato.

    • Tô contigo, Hugle.

      Falta à McLaren às vezes certo a capacidade de levar o oportunismo às últimas consequências, como faz hoje a Red Bull e como fez a Ferrari no passado.

      A política de paridade entre os pilotos, a decisão em presidir a FOTA, e outras mais, são posições que se chocam com a mentalidade vencedora que outras equipes adotaram no passado.

      Durante muito tempo a McLaren foi outsider dentro da F1, principalmente com o Ron no comando.

      Isto nos arrastou em uma terrível draga de títulos e acho que hoje, quando o ambiente na F1 é mais ‘friendly’ e menos selvagem como foi na era Schumacher, estamos ainda presos à posições que nos fragilizam e nos fazem menos competitivos.

      Enfim, esta é a realidade atual.

  3. Belo post esperançoso Will. Que Deus encare suas palavras como realidade e faça o milagre acontecer!

    Bem, quanto ao pitstop, segundo dados da Autosport, foi mais rápido que o da Mercedes na prova do Japão no ano passado, portanto a troca de pneus mais rápida da história. Ótimo! Talvez, porque cansa ouvir dos diretores que os erros são oriundos de falhas de equipamentos. Bem, não sei se soube mas um dos mecânicos se machucou e terá que ser substituído. O que esperar então? A cada parada nos boxes, mais uma aflição pela equipe que é considerada a mais pragmática da categoria.

    Temos que tomar cuidado com as atualizações para Silverstone, se elas ocorrerem. Toda atualização leva um tempo para testes e efetivação dos resultados. Portanto, temos que torcer para não chover na sexta e nosso trabalho não ser prejudicado.

    Ademais é preciso ter cuidado quanto a Silverstone. É um circuito de alta velocidade em que o ’27 se adapta. Entretanto, não podemos ser muito otimistas, nos últimos 3 anos, deu Alonso e Redbull por duas vezes. Como Valencia não nos favorecia, acho que qualquer pontinho ali estava bom, com um quarto lugar. Mas agora isso já é águas passadas.

    De fato, apesar da vantagem, não vejo a Ferrari como uma preocupação. A má sorte do Alonso vai chegar e seu carro, apesar da evolução atingida até aqui, não é muito promissor. Já Vettel, mesmo estando a 26 pontos da liderança, com o carro que tem é nossa maior preocupação.

    Mas se pimenta nos olhos dos outros é refresco, a nova suspensão traseira da Redbull está sob rígida investigação da FIA. Há suspeitas de que o desenho está ilegal conforme o regulamento.

    Até mais,
    Augusto.

  4. Realmente, apesar de ter dado Williams e Ferrari em 1. e 2. em Barcelona (uma pista similar a Silverstone em termos de aero-premiação), a pole que Hamilton não levou naquela ocasião aponta para um bom desempenho do MP4-27 na Inglaterra, ainda mais com os upgrades. Só temos que ver se o tal túnel no assoalho da Red Bull vai acabar com a concorrência ou não (melhor o povo em Woking já começar a rabiscar algo parecido rsrsrs)…

  5. Saudações Mclaristas…

    Will meu nobre, confesso a você que não entrei em nenhum blog sobre F1 depois do GP afim de me abster, me poupar mesmo de ler a passar mais raiva do que passei nesta última corrida…

    Quando eu vi a equipe se embananar com o macaco no carro de Lewis, eu já imaginei que o fim de corrida não seria animador, imaginei que ali nos escapara o pódio, conquanto, de novo vi Lewis ter mais um de seus surtos, que infelizmente ele costuma ter em momentos cruciais, e o que pra mim já não seria bom se tornou em tragédia, sou um defensor ferrenho de Lewis, fã do estilo e garra do nosso “Racer”, mas não da pra admitir que depois de tanta bordoada, tanta lambança e todo alto preço que Lewis já pagou por essa característica, e num campeonato em que ele até ali demonstrava que ele tinha conseguido resolver esses rompantes, que só o afetam, ele resolve brigar curva a curva sem pneu com ninguem menos do que Pastor Maldonado que tem o cérebro do tamanho de uma ervilha quando quer brigar na pista, sério, quem tinha que ser punido era o Lewis, que foi burro e inconsequente, imaturo ao extremo mesmo, parecia dois juvenis, neste aspecto, Alonso tem que ser louvado, foi divertido ver ele se arrastando no Canadá sem pneu, mas hoje vejo aquilo como uma aula que o seu Amilton não prestou atenção, aqueles minimos pontinhos salvos no Canadá hoje contam bem nesta sólida vantagem que Alonso com absoluta competência construiu pra liderar o mundial, e é exatamente por isso que Alonso é considerado o melhor e mais completo piloto do grid, convenhamos, com justiça…

    Não é atoa que em sites de estastísticas vemos Alonso com mais de 80% de chance de se sagrar campeão do certame, seguido de Vettel e Vebber com cerca de 7% cada e Lewis apontado com apenas 0,5% de chance de lograr exito, que coisa né!!

    Quanto à nossa amada McLaren, dormiram no ponto, acreditaram que eram a equipe da vez, o eminente domínio no inicio do ano foi a pior coisa que aconteceu, erros foram cometidos por acreditarem que estavam muito bem na fita, ao decidir deixar os pilotos principais fora dos testes na Itália, mostraram uma alto suficiência incomum, ao contrário dos concorrentes, levou pilotos reservas, a soberba precede a queda, Button que até ali se achava o destacado favorito ao campeonato, fez coro com Whitmarsh e deixou Lewis sozinho na opinião de que os pilotos principais deveriam sim, participar ativamente dos afazeres, penso eu, num unico intuito de querer se favorecer pois até ali era Lewis quem tinha mais dificuldade com o 27, pensava ele Button que com isso diminuiria a possibilidade de Lewis se ajustar ao bólido, e para sua surpresa foi exatamente o contrário, Lewis pegou a mão do carro e Button se perdeu completamente…

    Os constantes erros de estratégias, cálculos de combustível em prova (Australia) e treino classificatório (Espanha), pitstops ridículos nos fazem neste momente antever uma temporada muito frustrante, nem sequer conseguimos vislumbrar um crescimento sólido, a McLaren já perde em rítimo de corrida pra Ferrari e Redbull, e dependendo da pista pra Lotus tambem, e depois desta corrida parece que ficou bem mais complicada a coisa, a Redbull mostrou uma velocidade em treino e corrida que deve ser considerada, 1 segundo por volta é muita coisa MUITA mesmo e isso é algo bastante significativo…

    Peço perdão ao amigo Will se meu post mais pareceu um contradita do seu, e um pouco longo, talvez um mixto de decepção e desabafo, mas é o que tenho a dizer no momento…

    Abraços…

    hramer.

    • Q isso HRamer! Você é mais do que de casa.

      O seu post reflete exatamente o sentimento da torcida após o GP de Valência. O desabafo é bem vindo, mas eu espero que para Silverstone tenhamos um carro que somará o melhor da aerodinâmica com um Lewis centrado e feroz!

      Vamo que vamo!

    • Simplesmente maravilhosa a sua aboradagem hramer!

  6. É isso ai Will. O negócio funciona assim mesmo, depois de uma tempestade, o sol vai abrir.
    Com ou sem grandes alterações no 27, o que eu penso é que o Lewis tem que fazer o que ele faz de melhor: acelerar o 27 até o fim e fazer a pole.
    Dai em diante é escapar do resto, e contar com a equipe que fez O MELHOR PITSTOP DA HISTÓRIA.
    E de quebra o Button se encontrar “em casa” e ajudar o time.

  7. Vamos encarar com bom humor:

    pitstop

    HEhehe 😀

  8. Belo post, Will. Redação inspirada. 😀

  9. Colegas de Mclaren, RELEMBRAR É BOM, talvez sobretudo em momentos difíceis…

    http://www.youtube.com/watch?v=omjME6AnQCI&feature=related

  10. A unica coisa que me leva a pensar o porquê da McLaren não levar atualizações em Valencia, é pensar que para o resto do campeonato não teremos circuitos com as características de Valencia.

    Trazer atualizações para circuitos como os que vêm ai, quem sabe?

  11. http://www.bbc.co.uk/sport/0/formula1/18577466
    Gary Anderson e sua revisão técnica, preocupante, trecho:
    “Lewis Hamilton perdeu bons pontos na batida com Maldonado, mas a McLaren tem problemas maiores do que esse: Hamilton simplesmente não foi rápido o suficiente, perdeu terreno para Vettel rapidamente no início da prova, e a McLaren era mais lenta que a Lotus e até mesmo talvez do que a Ferrari”.
    Ele continua, desta vez mencionando Button:
    “A McLaren tem dar uma boa analisada nisso, e acho que o desempenho de Button está mandando um aviso para eles. Se eles resolverem o que há de errado com Button, farão Lewis melhor também”.

  12. Boa noite amigos.
    Já disse antes que não sou mais um Mclarista, já fui e um dos mais fanáticos, mas continuo nutrindo forte sentimento por esse time. Enfim, me preocupa o começo de corrida fraco que a Mclaren está tendo em todas as corridas. Hamilton levava 1 segundo pro volta do Vettel, e quando Grosjean passou por ele, essa distância não aumentou para a Lotus. Significa que Vettel abriu essa distância porque Hamilton estava segurando o francês/suiço. Pelo que ando lendo, a RBR é 0,3/4 mais rapida que os outros carros. A mclaren perdeu muito terreno para as outras equipes. Não acredito que seja pior que a Lotus, que na minha avaliação é 8 ou 80(ou ganha ou perde), mas em ritmo de classificação é o segundo melhor carro, e em ritmo de corrida é o 4º atras da RBR, Ferrari, e Lotus. Porque disso tudo? Não é possível que a falta de atualizações tenha provocado essa lacuna.

    • Não sei se vc ja percebeu Marco quando na largada! Parece que, das equipes de ponta, a Mclaren é a menos eficiente. Na minha opinião, isso é em decorrencia dela não dar importancia no desenvolvimento no equlibrio do 27 em curvas de baixa. Se bem que Ross Brawn, na pré-temporada havia reclamado na FIA que tinha fortes suspeitas que os motores Renault utilisava-se de um disfarçado controle de tração.

      • Suspeita-se q os motores Mercedes utilizam mapeamentos q consomem mais gasolina q os Ferrari e os Renault principalmente. Com isso, a McLaren se classifica muito bem pq a classificação é com o tanque praticamente vazio, mas larga com uns 10 kilos a mais q as rivais. Observem q quase sempre, no último stint, ela começa a andar no mesmo ritmo q as demais, pq a diferença de peso já é bem pequena.

        • Maldições LM! Se acontece isto que vc cogita, a situação é mais séria do que eu pensava.

        • Ou economizam a prova inteira e ter o que queimar no fim do GP. Vc é super bem informado LM, nunca disseram nada sobre o que escrevi abaixo?
          Abração

  13. Não sei se foi na primeira prova, mas lembro de ter comentado que achava que a Mc tinha cometido o bizarro erro de cálculo no tamanho do tanque de gasolina, pois teve de tirar o pé para terminar a prova. e isso, me parece, é constante! O que imagino é que com o banimento da emissão de gases no difusor, todos fizeram conta de quanto de combustível se iria economizar com isso. Não duvido que os cálculos da Mc foram de um valor de economia “x” e na prática esse valor “x” foi menor. O carro consome mais do que se imaginava sem a queima de gases em desaceleração! E sub dimencionaram o tanque!
    Apenas especulação, pois não posso acreditar que o maior beberrão de todos, Ferrari, hoje seja mais econômico que um Mercedes. Todos sabemos do tão competente e revolucionária é a Mercedes, mesmo na “rua”. Não creio ser possível existir um motor Ferrari mais econômico que um Mercedes de mesma categoria e principalmente cilindrada. Sendo assim, a única explicação que vejo é de que o tanque da Mc é simplesmente menor que os outros!

    • N creio q erraram o cálculo do tamanho do tanque.
      Pelo o banho q deram na classificação na Austrália, eu acho q ficaram eufóricos e calcularam q abririam muito dos adversários no primeiro stint e poderiam em seguida descer o motor pra um nível de consumo menor e por isso n “encheram o tanque até na tampa”. No entanto, n conseguiram abrir o tanto q imaginaram e mesmo tendo Vettel nos calcanhares, tiveram q pedir pros caras economizar.
      N fosse o SC daquela prova, pode ser q teríamos ficado a pé e a saraivada de críticas já teriam começado ali em um nível ainda maior.
      Ao contrário, creio q o tanque dos carros com motor Mercedes sejam até maiores q dos demais em função do q sugeri no comentário acima.

      • Por falar em mapeamento, é proibido mudanças nele apenas durante a prova ou é vetado alterações ao longo da temporada?
        Pois repito, Ferrari “não pode” de form alguma ter desenvolvido motores mais econômicos que Mercedes!

      • A massa (peso) é levada muito em conta ao se projetar um formula. Pelo o que vc declara LM, o principal “calcanhar-de-aquiles” do 27, é o bendito peso extra nos tanques. Pois bem… acredito eu, que a resposta para amenisar esta questão, esteja na mecânica ou especificamente na engenharia de suspensão para contrabalancear esta deficiencia.

  14. Alguém aí por favor me ajude… É que estou dando uma estudada em aerodinâmica, principalmente essa questão dos difusores. Então, eu queria saber o que o atual regulamento diz basicamente sobre eles. O que é permitido ou proibido.

  15. Apesar de o título ser Esperança [MODE ON], as coisas estão começando a enroscar.

    Aparentemente o Newey tinha tudo sobre controle, e resolveu fazer um teste antecipado em Valência da solução do túnel maldito dos RB8. Vai saber o quanto de rendimento essa invenção vai trazer em Silverstone.

    Bom a McLaren sabia desde o princípio que o Mercedão é um bêbado por excelência. Tem, talvez, mais potência (o que faz o povo despedaçar os pneus traseiros) e convida a dupla a uma tocada mais agressiva, pisar de levezinho no da direita, não é a cara do Lewis e nem o esquema do motor.

    O Mercedão rende, mas come um petróleo violento, o que não poderia surpreender a equipe a essa altura do campeonato.

    Bom, vamos aguardar para ver o que o 27 faz em casa.

    • Quero acreditar Mateus, que estas tais atualisações prometidas para “Silvastone” sejam para exatamente resolver esta questão levantada pelo nosso colega LM entre outras! Já ta passando da hora da Digníssima Mclaren dar uma resposta a altura de sua importancia de equipe tecnologicamente avançada e campeã da F1.

      • N creio q consigam melhorar o consumo de combustível. Os upgrades devem ser 80% aerodinâmicos e 20% de melhora no consumo de pneu/grip mecânico.

  16. Bem, quanto a discussão sobre os motores acho que não tem muita relevância para a McLaren. Fórmula 1 hoje é.aerodinâmica. O próprio Martin já afirmou, em maio deste ano, que não vale a pena evoluir mecanicamente para buscar 0.1s se é melhor desenvolver a parte aerodinâmica e ganhar mais 0.3s. Claro, que, na verdade, ele não despreza a importância do conjunto mecânico mas prefere concentrar os esforços na parte aerodinâmica.

    Então, vamos pensar juntos. A questão é:

    No início da temporada, nosso carro era o mais rápido. Nosso sistema de escape (aquele em que, nas altas velocidades, o ar mais
    frio e denso que passa sobre os sidepods empurra os jatos dos gases dos escapes para baixo, possibilitando que os escapes passem a soprar a fenda entre o difusor e as rodas traseiras, fazendo com que esse ar quente e acelerado sopre “sob” o difusor) foi aplaudido por todos, copiado pela Ferrari e adaptado pela RBR.

    Só agora que a Redbull veio o esse novo sistema de escape com mais 2 dutos de ventilação. Os sidepods agora são mais alongados, quase planos, terminando
    praticamente emendados no difusor. Deste jeito, trata-se dois dutos embutidos logo à frente do difusor, bem abaixo das fendas dos escapes, além é claro, do duto desta.

    Esta modificação fez com que a Redbull ganhasse essa velocidade toda. Mas vejam, o conceito todo vem do nosso sistema de escape, que, por sua vez, melhorou e muito o da Sauber. Então, que temos a total capacidade de fazer um parecido ou até melhor e mais eficiente. Quem sabe até criar algo? Mais um túnel? Se não o fizemos, será uma declaração de não competência técnica e uma frustração pela equipe que “mais” evolui no campeonato. Não aprimorar o sistema que ela mesma “criou” chega a ser ridículo.

    • “Particularmente, já esperava essa diferença avassaladora por volta, considerando o q vimos no Bahrein.
      Se lembram q dissemos q Valência seria controle de danos?
      Insisto na minha tese de q os motores Renault tem ainda um puta off-trottle q faz toda a diferença em curvas de baixa (Valência tem umas 13 delas – feitas em 1ª, 2ª ou 3ª marchas). Some-se a isso a capacidade q Lotus e RBR têm de lidar com o calor forte.”
      —————
      Esse texto aí entre aspas era uma resposta q eu estava dando a um colega no post anterior (aquele q tem umas valencianas na beira da piscina) só q antes de dar o “enviar comentário”, vi q o Will tinha acabado de postar essa publicação (Esperança [mode on]) e aí já n fazia mais sentido fazer tal comentário. Acabei salvando ele no meu computador e agora posso utilizá-lo pra dizer q n estou tão preocupado com esse upgrade da RBR. Sem dúvida, o carro deve ter dado uma melhorada, mas n esse 1s por volta q vimos.
      Na verdade, no Bahrein, já haviamos tomado esse tempo. Procurem os tempos por volta.
      Talvez possam argumentar q em Valência, depois q Lewis liberou a Romã, ele n conseguiu alcançar Vettel, e q no Bahrein Vettel quase foi presa de Kimi. Mas, Valência é mais curvas de baixa q o Bahrein, q tb tem muito mais retas (q beneficiam mais a Lotus). Enfim, são pistas parecidas mas Valência beneficia as virtudes do RB8 mais q a do Bah.
      Em resumo, acho q a RBR melhorou sim com o upgrade, mas n virou esse monstro todo q já teria garantido o tri do fingerboy.
      Em Silverstone tiraremos a prova. E acho q Ferrari e Williams devem ser nossos concorrentes.
      Alemanha é parecida com o Canadá e acho q temos chances de podium. Agora, Hungria vai ser foda, a n ser q chova como no ano passado e/ou nosso upgrade nos dê um carro bom de curvas de baixa.
      Foi muito importante Vettel n ter vencido em Valência. Provavelmente nos salvou o campeonato.

      • Saudações mclaristas LM. Sempre muito bom ler seus comentários, sempre imparciais, técnicos e motivantes.

        Bem, o jeito mesmo é esperar Silverstone para tirar a prova. Só acho que um upgrade desse tipo (como da RBR) nos cairia bem, pois condiz com nosso sistema de escape.

        Vc disse que Vettel não ter ganho essa salvou o campeonato. Não sei hein… Como já disse aqui, a Ferrari não me assusta, mas o Alonso sim.

        Outra coisa, até agora não entendo porque nosso consumo de pneus foi tão alto. Alguma suspeita? Tá sabendo de algum upgrade?

        Tem como postar aqui de novo aquela lista dos circuitos onde temos chance e onde não? É que esqueci em qual post está.

        Valeu
        Abraços!

        • “Outra coisa, até agora não entendo porque nosso consumo de pneus foi tão alto. Alguma suspeita? Tá sabendo de algum upgrade?”
          Tradicionalmente a McLaren faz carros q consomem mais pneus q seus adversários diretos, se n me engano, desde 2007. A filosofia q ela segue é q temos mais corridas frias q quentes. De fato, após agosto, temos o início do outono no hemisfério norte e corridas na Bélgica, Italia, Japão, Corea, India, etc n costumam ser com sol rachando. Isso tb vale para Australia, Espanha, etc na primavera. Com corridas frias, fica difícil aquecer os pneus e se vc tem um carro q faz isso com facilidade, vc tem um trunfo. Lembra q ganhamos no Canadá e na Hungria por conta da chuva no ano passado? No entanto, pneus q se aquecem fácil, vão pro saco muito rápido quando está muito quente. Veja q Lewis precisou do 2º pit no Canadá nesse ano. O q acabou sendo uma decisão acertada. Segundo essa abordagem, vc pode ganhar ou perder um campeonato se acertar sua previsão de estar mais ou menos nublado.
          Temos q lembrar q Lewis gosta de um carro arisco na traseira e carro arisco atrita lateralmente os pneus o q provoca mais desgaste (Lembra da corrida na China em 2007? Já tinha visto as entranhas de um pneu de F1antes?).
          A forma de se abrandar o excessivo desgaste acaba afetando a tração do carro. É uma equação difícil. Upgrades normalmente abrandam, mas n resolvem. Veja o caso da Mercedes – a toda corrida diz q resolveu o problema de desgaste. Mas, é só pegar um pouquinho de calor/curvas de alta q abre o bico. N leve o podium do Schummi em consideração pq, ele terminaria atrás de Vet, Gro, Ham, Web e Mal em condições normais (ou seja, em 8º).
          Por fim, n podemos esquecer q houve uma pequena antecipação no pit em Valência em função do SC e por isso o pneu n aguentou até o fim.

        • N se esqueça q condicionei a previsão aos carros terem mais ou menos o mesmo ritmo de upgrades durante o ano, mas vamos lá:
          Vitória: Ing, Bel, Jap, Cor, Ind e Eua.
          Podium: Ale, Ita e Bra.
          Controle de danos: Eur, Hun, Cin e Abu.
          Teria sido um ótimo controle de danos um 4º lugar com Vettel fora, mas…. bola pra frente, bola no chão.

          • Valeu LM. Excelente explicação.

            Realmente não coloquei na equação que o pitstop foi antecipado por causa do SC, isto deve ter influenciado muitooo…

            Que esta tabelinha funcione..hehehe
            Vitória: Ing, Bel, Jap, Cor, Ind e Eua.
            Podium: Ale, Ita e Bra.
            Controle de danos: Eur, Hun, Cin e Abu.

            “Teria sido um ótimo controle de danos um 4º lugar com Vettel fora, mas…. bola pra frente, bola no chão.” > Assinado embaixo.

            Abraços.

  17. Saudações mclaristas Will. Sempre muito bom ler seus comentários, sempre imparciais, técnicos e motivantes.

    Bem, o jeito mesmo é esperar Silverstone para tirar a prova. Só acho que um upgrade desse tipo (como da RBR) nos cairia bem, pois condiz com nosso sistema de escape.

    Vc disse que Vettel não ter ganho essa salvou o campeonato. Não sei hein… Como já disse aqui, a Ferrari não me assusta, mas o Alonso sim.

    Outra coisa, até agora não entendo porque nosso consumo de pneus foi tão alto. Alguma suspeita? Tá sabendo de algum upgrade?

    Tem como postar aqui de novo aquela lista dos circuitos onde temos chance e onde não? É que esqueci em qual post está.

    Valeu
    Abraços!

  18. Pessoal,

    Só gostaria de registrar a alegria de participar de um espaço onde em 100% das vezes os comentários são melhores que a postagem.

    Muito obrigado mesmo.

  19. CONCLUSÃO DO POST E SEUS COMENTÁRIOS

    Pelo visto, a esta altura do campeonato (literalmente) há duas verdades:

    1 – O MP4-27 nasceu o melhor carro, mas não desenvolveu e perdeu o terreno, pois os concorrentes trabalharam muito mais e melhor. E enquanto não há trabalho na fábrica, os que são feitos nos pits beiram ao infinito de erros. Assim, a Mclaren hoje é apenas a 4ª em ritmo de corrida, tanto que perdeu as duas lideranças!

    2 – O MP4-27 nasceu o melhor carro, e não recebeus tantas atualizações como os outros exatamente por isso, porque já é bom! Não chegamos nem à metade do campeonato e a maioria das pistas que nos favorecem são na 2ª parte! Mas mesmo assim ainda estamos em 2º no Construtores e estamos a menos de uma vitória do individual, faltando a maior parte das etapas (sendo que a maior parte dessas etapas nos favorecem). E antes dessas etapas já fizemos o melhor pit de todos os tempos.

    • Bravo, André!
      Perfeito seu resumo.
      Qq das duas análises são corretas.
      Só n podemos nos esquecer q nosso esporte é automobilismo e q tudo pode cair por terra – vide o Vettel em Valência no último fds – é um ótimo piloto, q estava no melhor carro, da melhor equipe em termos de eficiência na pista, mas terminou fora dos pontos naquela corrida.

      • Valeu LM!

        Quanto ao seu comentário, isso me preocupa muito! Se ganhar não fará mais que a obrigação e qualquer 2º lugar (imagina só!) já será decepcionante e perigoso. FAZER VALER O FAVORITISMO É SEMPRE MAIS DIFÍCIL. E COM NOSSO BOX DO JEITO QUE ESTÁ É MAIS DIFÍCIL AINDA!

        A verdade é que primeiro e segundo teriam que acontecer em algumas dessas corridas!

        Outra coisa é que, apesar das dificuldades nas próximas pistas, seria bom para nós entrarmos de férias da F1 em primeiro, senão será muito angustiante passar um período que já é difícil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *